quarta-feira, 12 de abril de 2017

Tinta, sangue, cheiro ...


“Quem diria que as manchas vivem e ajudam a viver? Tinta, sangue, cheiro. Não sei que tinta usar qual delas gostaria de deixar desse modo o seu vestígio. Respeito-lhes a vontade e farei tudo o que perder para escapar do meu próprio mundo.”

Nenhum comentário: