quinta-feira, 29 de abril de 2010

L'amour

"... tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido; sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo condizia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!

Ergueu-se de um salto, passou rapidamente um roupão, veio levantar os transparentes da janela... Que linda manhã! Era um daqueles dias do fim de agosto em que o estio faz uma pausa; há prematuramente, no calor e na luz, uma certa tranqüilidade outonal; o sol cai largo, resplandecente, mas pousa de leve; o ar não tem o embaciado canicular, e o azul muito alto reluz com uma nitidez lavada; respira-se mais livremente; e já se não vê na gente que passa o abatimento mole da calma enfraquecedora. Veio-lhe uma alegria: sentia-se ligeira, tinha dormido a noite de um sono são, contínuo, e todas as agitações, as impaciências dos dias passados pareciam ter-se dissipado naquele repouso. Foi-se ver ao espelho"

domingo, 25 de abril de 2010

Atenção inspirada


"Quando estás inspirado por alguma meta grandiosa,
todos os teus pensamentos rompem seus grilhões.
Tua mente transcende as limitações,
tua consciência se expande em todas as direções,
e te encontras num mundo novo, grande e maravilhoso.
Forças, capacidades e talentos dormentes ganham vida,
e tu te descobres uma pessoa muito maior do que jamais imaginaste ser."

Ampliando o círculo

imagem tirada daqui


"Um ser humano conhece por experiência a si mesmo,
seus pensamentos e seus sentimentos como
algo separado dos outros. [...] Essa ilusão é uma espécie de prisão,
restringindo-nos a nossos desejos pessoais
e ao afeto pelas pessoas mais próximas.
Precisamos nos libertar dessa prisão,
ampliando nosso circulo de compaixão
para abarcar todas as criaturas vivas."

segunda-feira, 19 de abril de 2010

sábado, 17 de abril de 2010

Book... Livro... Libro

Fonte: http://www.leerestademoda.com/


Sandman - monumental edição de luxo

Edição gigante traz 20 volumes de Sandman, clássico em HQ de Neil Gaiman da Livraria da Folha

Obra-prima de Neil Gaiman, Sandman é um marco dos quadrinhos uma das mais aclamadas HQs de todos os tempos. É também a história que mostrou, como nenhuma outra, o potencial artístico do formato.
No final da década de 1980, em um mercado dominado por histórias de super-heróis, Neil Gaiman criou a HQ de Morfeus, o Sonho. A personificação dos sonhos, pesadelos e criatividade. Gaiman costuma chamar Sandman, não de uma história, mas de uma "máquina de gerar histórias". Uma ode à capacidade e necessidade humana de sonhar.
Sandman é apenas um dos Perpétuos, criaturas com poderes divinos, mas que nasceram dos seres humanos, e cujas trajetórias foram se construindo junto da de Sonho nessa máquina de gerar histórias ao longo de 75 volumes e quase uma década.
O autor criou uma mistura única de mitologia antiga e referências pop em narrativas com sabor gótico, que mudaram para sempre a nona arte.
Os títulos de Sandman, muitos esgotados há anos no Brasil, foram relançados compilados em uma monumental edição de luxo cujo primeiro volume acabou de chegar ao mercado brasileiro. "Sandman Edição Definitiva (Vol. 1)" tem quase 30 centímetros de altura e traz 616 páginas de histórias e extras, como a proposta original da série, esboços dos personagens e páginas de arte a lápis.
A saga inteira de Sonho será compilada em 4 volumes, todos recoloridos segundo indicações do próprio autor. Esta primeira edição traz as histórias lançadas originalmente nas revistas Sandman de 1 a 20, além do roteiro completo da edição 19, chamada "Sandman: Sonho de uma Noite de Verão". A editora Panini ainda não tem previsão de quando os demais volumes serão lançados.

Fonte: uol

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Persistir na raiva...

imagem: allposters


Persistir na raiva é como apanhar
um pedaço de carvão quente
com a intenção de o atirar em alguém.
É sempre quem levanta a pedra que se queima.

Dreaming

quarta-feira, 14 de abril de 2010

terça-feira, 13 de abril de 2010

Yoga

Os frutos mais doces da árvore do Yoga
só podem ser colhidos nos ramos
mais altos e mais tenros,
portanto verdadeiramente impraticáveis
àqueles cujo egoísmo pesa uma tonelada.

Professor Hermógenes em
Auto Perfeição com Hatha Yoga

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Yoga


O que devemos ter como principal objeto
de conhecimento é o nosso eu,
acompanhando-lhe os movimentos,
auscultando-lhe os motivos profundos,
descobrindo as artimanhas
com que disfarça suas intenções,
conhecendo-lhe os anseios misteriosos,
numa ininterrupta auto-análise,
numa incansável pesquisa
acerca de quem eu sou.

Professor Hermógenes em
Auto Perfeição com Hatha Yoga

domingo, 11 de abril de 2010

Yoga

Quando o homem consegue vencer
a ilusão de que ele e seus semelhantes
são simples ondas, consegue sentir-se
como sendo o próprio oceano.
Morre nele o que é mesquinho e
imperfeito e assim dissolve então
no mar imenso da perfeição e do amor.

Professor Hermógenes em
Auto Perfeição com Hatha Yoga

sábado, 10 de abril de 2010

Alice in Wonderland (Bem-vindo ao Mundo Subterrâneo!)

"Existe um lugar como nenhum outro na Terra. Um lugar repleto de maravilhas, mistérios e perigos. Dizem que para sobreviver nesse lugar é preciso ser louco como um chapeleiro, o que, felizmente, eu sou!
Bem-vindo ao Mundo Subterrâneo!

Garanto que você nunca viu tantos miolomoles como nesse lugar que eu chamo de meu mundo. Há de tudo aqui: um jardim de Flores Falantes, uma floresta de cogumelos, o deserto vermelho de Carmesin e os pântanos cheios de lama do Charco Grudento.

E não são apenas os lugares que são estranhos; as coisas mais bizarras acontecem no Mundo Subterrâneo. Não faz muito tempo, sem nenhum motivo aparente, choveu peixe do céu e, quando a bondosa Rainha Branca estava no comando, costumávamos comemorar o Cabrincabrim. Nesse dia, todos se vestiam de branco, bebiam leite e só contavam inofensivas mentiras brancas.

Mas que cabeça a minha! Estou deixando minha memória fugir de mim! Memória... hmmmm... isso me faz lembrar. Eu estava pensando em coisas que começam com a letra “m”. Mongo, motim, morte, maldade... Onde é que eu estava pensado mesmo? Ah, sim! Mundo Subterrâneo! É bizarro, perigoso, absurdo, mas, ah, tão bonito.

E se você sentir uma fominha, basta dar um pulo na casa da Lebre de Março, na hora do chá. Haverá bolinhos com creme, bolo inglês, chá e... Nossa! Estou atrasado. A Lebre de Março vai ficar louca da vida, como um chapeleiro. Ah, não, este sou eu!

Boaslonjuras, meu novo amigo. Curta bastante sua viagem pelo Mundo Subterrâneo. E lembre-se: o impossível é possível. Basta olhar a sua volta.

Tarrant, o Chapeleiro Maluco"

Trecho do livro: Alice no País das Maravilhas - Guia Visual do filme do Tim Burton

Eu Menti Pra Você (Karina Buhr)

Eu sou uma pessoa má
Eu menti pra você
Eu sou uma pessoa má
Eu menti pra você
Você não podia esperar ouvir uma mentira de mim
que pena, não sou o que você quer de mim

Se você tiver que escolher entre você e o seu amor
você escolhe quem, você escolhe quem?
Se você tiver que escolher entre você e o seu amor
Your love, your love, your love

Talvez o tempo possa me livrar da culpa
que eu não sei se vem de mim ou da cruz de Jesus
Mas eu tenho ainda um grande amor pra te dar
Quero saber se você aceita ele com for
My love is your love

L'amour

Big trees by Kurt Halsey
All you need is love
All you need is love
All you need is love, love
Love is all you need

There's nothing you can make that can't be made
No one you can save that can't be saved
Nothing you can do, but you can learn how to be you in time It's easy

(The Beatles - Composição: John Lennon & Paul McCartney)

Life is...


Yoga

Yoga é uma filosofia, uma ciência,
uma técnica de vida que há milhares
de anos vem servindo de caminhada
de volta àqueles que anseiam por,
novamente, fundirem-se na plenitude
de onde promanaram.

Professor Hermógenes em
Auto Perfeição com Hatha Yoga

sexta-feira, 9 de abril de 2010

A arte de não adoecer (Dr. Dráuzio Varella)

Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos".
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.

Se não quiser adoecer - "Tome decisão".
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.

Se não quiser adoecer - "Busque soluções".
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.

Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências".
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho, prestativo, etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

Se não quiser adoecer - "Aceite-se".
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.

Se não quiser adoecer - "Confie".
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.

Se não quiser adoecer - "Não viva sempre triste".
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive."O bom humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Neverwhere

Lugar Nenhum de Neil GaimanNeverwhere foi uma série criada em 1996 para a Rede Britânica BBC por Neil Gaiman e Lenny Henry e foi ao ar em seis episódios. Após uma década de sua criação é lançado no Brasil com o título Lugar Nenhum e no formato de romance.

A história narra a saga do jovem escocês Richard Mayhew após encontrar uma garota misteriosa e ferida no meio da rua e decide ajudá-la. A partir daí sua vida entra num rodamoinho de aventuras e fantasias aterradoras para qualquer ser humano normal. Por seu ato nobre ele deixa de pertencer a sua vida e caminha por uma outra Londres, a Londres-de-Baixo. Lá entra em contato com seres fantásticos e mágicos e percebe não se encaixar mais em lugar algum, além de encarar um novo mundo que funciona com regras diferentes da que está habituado e com seres que desconhecem os códigos de sobrevivência da Londres-de-Cima.

Neverwhere teve sua versão para os quadrinhos na adaptação de Mike Carey, em junho de 2005 pela DC/Vertigo, com arte e capas de Glenn Fabry e a Editora Conrad promete seu lançamento no Brasil para 2008.

Também já está a caminho sua adaptação para o cinema e terá direção de David Slade (que dirigiu a adaptação da HQ 30 Dias de Noite,de Steve Niles e ilustrada por Ben Templesmith, publicada no Brasil pela Devir Editora).

Numa narrativa diferente da que conhecemos através de suas HQ´s, principalmente Sandman, Neil Gaiman entra no universo das novels sem abandonar sua paixão pelo mundo fantástico e sombrio.


Lugar Nenhum (Neverwhere) de Neil Gaiman
336 páginas
Formato 16×23 cm
Publicado pela Editora Conrad.

Fonte: zineacesso